Quem quer estudar no exterior já deve ter se perguntado sobre como escolher a agência de intercâmbio. De fato, há centenas de opções no mercado, que podem confundir a cabeça de quem está em busca da melhor opções. Para ajudar nesse processo, a Descubra o Mundo, empresa especializada em estudos no exterior, listou 7 dicas para escolher a agência de intercâmbio:

1 – Peça a opinião daqueles que já usaram os serviços da agência de intercâmbio

Converse com outros clientes sobre a agência em questão. Como foi o atendimento antes, durante e depois do intercâmbio? A empresa deu o suporte necessário? Respeitou os acordos e prazos? Deu os retornos esperados? O intercambista enfrentou algum imprevisto ou dificuldade? Se você não conhecer nenhum cliente, peça para a agência de intercâmbio indicar alguns contatos. Veja exemplos de depoimentos de intercambistas.

2 – Procure comentários/reclamações na internet

Na internet existem os muito satisfeitos, que fazem questão de elogiar boas empresas, e dos muito insatisfeitos, que querem expor serviços ruins. É importantíssimo pesquisar o que existe na rede sobre a agência de intercâmbio. Procure em sites como o ‘Reclame AQUI’ e também nas redes sociais. Leia comentários bons e ruins e, se tiver a oportunidade, entre em contato com esses usuários.

3 – Escolha uma agência associada a organizações conhecidas

As agências de intercâmbio que são integrantes de associações conhecidas no mercado têm mais chances de oferecerem serviços de qualidade. Isso porque, para tornar-se um associado, vários documentos devem ser apresentados e uma série de requisitos devem ser preenchidos. No mercado de intercâmbio, a Belta (Associação Brasileira de Organizadores de Viagens Educacionais e Culturais) é uma dessas organizações, que tem uma seleção criteriosa para aceitar novos membros.

4 – Prefira agências especializadas em intercâmbio

Com a popularização dos intercâmbios, muitas empresas de turismo passaram a oferecer consultorias em estudos no exterior. O ideal é escolher agências especializadas em intercâmbio, que contam com equipes focadas nesse serviço. Dessa forma, é mais provável encontrar profissionais preparados para dar informações precisas e atualizadas sobre moradias, escolas, cursos, exames, certificações internacionais etc. Não basta entender de viagem, tem que entender de intercâmbio.

5 – Pesquise a situação da agência de intercâmbio em órgãos oficiais

Infelizmente, existe falcatrua por aí. Para não cair em armadilhas, pesquise a situação da empresa em órgãos oficiais. Com dados como CNPJ, CEP ou Razão Social é possível checar a idoneidade da agência de intercâmbio em sites como o da Receita Federal e do Procon. E, claro: fuja de empresas sem registros, inativas ou que têm processos em andamento na justiça.

6 – Faça comparações

Depois de reunir as informações mais importantes, não deixe fazer comparações entre as agências de intercâmbio. Quais as vantagens de uma em relação a outra? Quais serviços estão contemplados? Como o consultor faz o atendimento? Quão acessível ele está para tirar as dúvidas? Pense nos prós e contras antes de decidir.

7 – Não considere apenas marcas e preços

Desconfie de agências extremamente baratas que oferecem “mundos e fundos”. Ao mesmo tempo, agências caras e conhecidas NÃO são garantia de qualidade. Por isso, é importante pesquisar e considerar todos os fatores anteriores. Priorize custo-benefício, praticidade e boas referências.