Estudar durante o Ensino Médio no exterior prepara com eficiência os jovens para ingressarem em universidades internacionais renomadas. O High School é também uma experiência decisiva em desenvolver capacidades primordiais no mercado de trabalho atual, como comprometimento e liderança, além, claro, da fluência em Inglês.

Apesar de o ano letivo em países como Estados Unidos e Inglaterra começar apenas em setembro, os preparativos para esta nova fase exigem antecedência e organização. Cláudia Leite, Chefe de Admissões da EF Academy Brasil (www.ef.com.br/academy/), aponta, porém, que com pesquisa certeira e planejamento ainda é possível embarcar neste ano. Confira como nos 7 passos da lista abaixo:

1)   Entenda o motivo pelo qual quer morar fora

Dividir experiências com pessoas de outras nacionalidades é enriquecedor. Ensina a ter mais independência e a se autoconhecer.Estar em um ambiente que incentiva diariamente o aprendizado e prepara para o futuro é estimulante. Estes são apenas alguns dos motivos que levam as pessoas a decidir viver no exterior por um período. Morar em outro país com certeza será desafiador e encantador ao mesmo tempo. Mas, o importante é identificar quais razões são determinantes para esta mudança.

2)   Pesquise o destino e imagine-se lá

Diversos países oferecem programas de High School (https://www.ef.com.br/academy/programs/). Mas nenhum lugar é igual ao outro. O ensino, a cultura e a paisagem são só algumas características que variam entre os locais. É preciso estar seguro para identificar para qual destino gostaria de se mudar. Uma técnica infalível é buscar referências e, por isso, veja filmes, leia livros, vasculhe as redes sociais atrás de informações. Depois de feita a pesquisa, pergunte: me imagino vivendo ali por um período? Se a resposta for sim, está no caminho certo.

3)   Escolha o programa de ensino ideal

A prioridade de cursar Ensino Médio no exterior é ter acesso à educação de ponta focada em preparação para universidades internacionais e mercado de trabalho. Por isso, estabeleça metas educacionais e profissionais para curto e longo prazo e busque por programas que atendam suas necessidades e expectativas. Além do programa de ensino e estrutura da escola, estar atento às atividades curriculares é fundamental. Elas têm grande impacto na formação do currículo e na capacitação.

4) Converse com quem já viveu o High School

Nada como trocar conhecimento com quem já viveu na pele a experiência. Busque grupos nas redes sociais, fóruns ou o próprio programa para contatar ex-alunos das escolas em que mais tem interesse. Esta troca é fundamental para conhecer mais do dia a dia da instituição, das aulas, dos dormitórios, dos colegas e das atividades extras.

5)   Busque um curso preparatório

Certifique-se de que tem habilidades compatíveis com o programa para o qual quer aplicar. E, como se preparar nunca é demais, busque cursos, assista vídeo aulas, converse com professores e mantenha-se atualizado para estar qualificado para a seleção.

6)   Estabeleça prós e contras

Viver em outro país, longe da família e dos amigos não é diversão o tempo todo. A saudade aperta e as dificuldades precisam ser superadas com uma rede menor de apoio. Mas nada disso deve ser desanimador. Porque, por outro lado, uma fila de lembranças positivas está à espera. A intenção é apenas saber que existirão riscos e adversidades e ter certeza de estar preparado. Para isso, fazer uma lista de prós e contras ou de motivos que empolgam e situações que causam medo e insegurança é uma boa solução.

7)   Faça um check-list

Decidido o programa perfeito e o país ideal, enfrentados os medos e listadas as expectativas, é hora de se organizar com questões práticas. Para não deixar nada de fora, um ranking de tudo o que precisa ser feito em ordem de prioridade é ideal. Comece pelos documentos necessários para matrícula e pedido de visto, depois passe para passagens, acomodação, planos de telefonia e de finanças. Não se esqueça da saúde antes de embarcar: ter vacinas e checkups em dia é imprescindível. Por último, hora de arrumar as malas com atenção às diferenças de clima durante o período de estada.

A EF Academy conta com três câmpus, sendo um nos Estados Unidos e dois na Inglaterra, e estruturou um programa de High Schoolsob medida para jovens de 14 a 19 anos que querem cursar universidades estrangeiras de ponta, tendo um histórico de 100% de admissão universitária. Seus alunos, oriundos de mais de 75 países, tornaram-se parte do seleto grupo aceito em universidades como Yale, Columbia, Berkeley, Oxford, London School of Economics, Australian National University, University of Hong Kong e University of Amsterdam.

Mais informações sobre em www.ef.com.br/academy e www.facebook.com/EFacademy.