Segundo informações divulgadas pela Associação Brasileira de Educação à Distância, o setor teve um crescimento de 17% antes do país entrar em estado de isolamento social – o que significa que nove milhões de estudantes optaram por experienciar as vantagens e os desafios proporcionados pelo formato EaD. Mas, a partir do surgimento do Covid-19, a iniciativa passou de uma alternativa de ensino para uma responsabilidade social. Diante desse contexto, como encarar essa mudança de hábito com sucesso?

Pensando em auxiliar os estudantes que começaram a estudar à distância, a STAEDTLER – uma das empresas industriais mais antigas da Alemanha e que faz parte da grande tradição dos fabricantes de lápis de Nuremberg desde 1835 – reuniu cinco dicas úteis para esse momento. Confira abaixo:

Tenha um lugar fixo

“Muitas pessoas associam o conteúdo de aprendizagem com o local em que foi aprendido”, explica Nicola Berger, especialista em técnicas de aprendizagem e gerenciamento de tempo. Então, é importante definir um lugar fixo na hora de desenvolver uma rotina de estudos. Dê preferência a locais mais reservados a fim de gerar um ambiente calmo capaz de manter a concentração.

Reflita sobre a organização

Quem nunca desistiu de começar a estudar um determinado assunto por ter dificuldades em encontrar o livro que atire a primeira pedra. Na prática, organizar os materiais de estudo evita a procrastinação e, consequentemente, aumenta a produtividade. Portanto, crie um espaço exclusivo para os livros, canetas, cadernos e anotações. Ao terminar a sessão de estudo é importante colocar tudo nos mesmos lugares. Outra ótima sugestão de organização é realizar um cronograma de estudos a fim de motivar o cumprimento das metas diárias.

Renda-se as cores

Seja manuscrito ou digital, o conteúdo da aprendizagem deve ser claro e objetivo. Aqui, as cores são grandes aliadas nesse processo porque garantem uma visão ampliada do que está sendo estudado. “Existem opiniões diferentes sobre o efeito das cores. O vermelho, por exemplo, tem um efeito estimulante. Mas, se você associar vermelho à caneta vermelha de um professor, o sucesso do aprendizado também poderá ser inibido. O melhor para todos é decidir por si mesmos quais cores os motivam e atraem a atenção “, revela Nicola.

Enfrente

Nenhuma dica será eficiente a menos que você realmente comece a se dedicar aos estudos. Para facilitar o primeiro passo, Nicola apresenta truques estratégicos: “Eu gosto de aplicar a chamada tática do salame. Ou seja, você divide a quantia de tarefas em fatias pequenas e viáveis, como no salame. Em seguida, basta iniciar com a tarefa que lhe agrada mais’’.

Descanse

Para atingir boas notas, é preciso fugir dos excessos e buscar o equilíbrio. Logo, é fundamental reservar períodos de descanso durante a rotina de estudos. O ideal é realizar pausas de dez minutos a cada 40 minutos de estudos. Essas pausas constantes auxiliam o cérebro a formar conexões neurais e a fixar o que está sendo aprendido. Lembre-se de evitar distrações que resultam em grandes pausas como acessar as redes sociais e assistir televisão. Aqui, fazer um lanche, é uma atividade que apresenta melhor resultado.