Finalmente parei para fazer um recap dessa promessa da televisão!

Após um bom tempo de muita expectativa, foi ao ar no dia vinte e cincao de maio o primeiro episódio de “Lucky Ladies”, a gente já esperava que a parada seria muito boa e já estava fazendo nossas apostas de quem seriam as donas do reality.

O primeiro episódio gerou frutos maravilhosos nas redes sociais (Sim, porque assistir um programa desse nível e com tamanho potencial de entretenimento sem estar conectado é basicamente um pecado), como memes e situações cômicas.  O reality reuniu cinco funkeiras de estilos e personalidades distintas sob monitoria de Tati Quebra Barraco -aquela que iniciou a presença feminina no mundo do funk- em uma cobertura mega luxuosa em Copacabana, no RJ.

As cinco participantes (MC Sabrina, Mc Carol, Mulher Filé, Karol K e Mary Silvestre) foram apresentadas e falaram um pouco das suas respectivas carreiras.

Vamos às participantes:

MC Sabrina

mc sabrina

Com vibes de arco-íris, a MC Sabrina veio do mundo religioso… Ela é o “orgulho” da mamãe (que queria que ela se tornasse cantora evangélica. Porém, mal sabia ela que a filha gostava mesmo era de funk e principalmente do “proibidão”). Ela é antiga no mundo em que trabalha e quando despontou foi infelizmente ofuscada pela “mina do tremendo vacilão” aka. Perlla.

Em uma preview de seus momentos, ela é questionada pela MC Carol se já tinha ficado com mulher e com a cara mais sínica do mundo se finge de desentendida. Tem potencial para causar intriga, isso já vimos quando ela opina sobre Karol Ka, “Não sei quem ela acha que é. Isso não é funk”. Se queremos um fight entre as duas com melhor vocal da casa? SIM, CLARO, POR FAVOR E PRA ONTEM!    MC Sabrina despertou a minha curiosidade e ficarei de olho nela. “Máximo reXpeito”.

Mary Silvestre

mc mary
Temos aqui a 1ª visual da casa… Mary já trabalhou como modelo, foi coleguinha do Caldeirão do Huck e Miss… Daí você se pergunta? Seria ela uma nova Urach, porém na versão melhorada e funkeira? Resposta, TALVEZ. No primeiro episódio ela se mostrou espontânea e ao que tudo indica, promete ser a vaselina da casa se dando bem e elogiando todas.

Por ser da mesma empresa que a MC Sabrina, Mary já tem uma parceira. Pelos previews dos eps que estão por vir ela parece que vai passar por uns momentos constrangedores, como não conseguir “cantar” e não preparar material para apresentar para a mentora e produtor. Aguardemos…

Karol Ka

karol

A 2ª participante com apelo visual… Karol está há um bom tempo na indústria. Já lançou CD gospel, fez parte da Disney BR, do grupo Kandies, do The Voice Brasil e Fábrica de Estrelas. É um exemplo de determinação! É a mais patricinha de todas, porém a única com vocal e apelo performático de verdade.

Óbvio, é a odiada pelas demais que já cuspiram recalque logo de cara. Foi gongada na hora da escolha das participantes pela Tati que soltou a melhor frase do programa: “A gente não tá procurando ‘buniteza’. Se não eu não ‘taria’aqui”. Apesar de ter uma voz falada que é um porre, ela tem potencial de naja, porém se apostar no papel de “vítima” e ficar na prepotência não ganhará o público.

É uma das minhas apostas no programa.

MC Carol

mc carol

Rainha do programa, queridinha da Tati e do público.

Logo de cara ela já mostrou que vai dominar o programa… com resposta na ponta da língua e potencial barraqueiro, Carol ganhou o amÔ da galera nas redes sociais e rendeu vááááários memes GOLD. Segura com sua aparência e sensualidade, ela proporcionará momentos hilários para gente. Ao que tudo indica, ela não se bate muito com a Karol Ka, vide o que ela diz na versão do programa com comentários, “Se a Karol Ka falar alguma coisa de mim… Eu vou meter a mão na cara dela, olha só, hein?”.

Já tem o meu amÔ e espero que ela não me decepcione.

Yani Filé

mulher filpé

Quando a gente pensa que finalmente vai se livrar dela, eis que ela inventa uma nova forma de aparecer…

Yani já tinha me dado desgosto quando participou da “A Fazenda” da Rede Record e agora, espero que ela não faça o mesmo em “Lucky Ladies”. Geral caiu de amores pela mãe dela, que parece ser uma super mãe e também pelos avós fofos. Tem potencial para não passar batida no programa, porém precisa controlar e disfarçar pelo menos a sua insegurança em relação à Karol Ka, uma vez que ficou meio que evidente o recalque.

Soltou pérolas lindas no primeiro ep quando falou “Eu não sou só uma bunda” e quando afirmou saber mais de funk do que qualquer uma na casa. Foi uma das gongadas pela Tati e na versão com comentários não se intimidou a responder as alfinetadas da mentora.

O primeiro episódio foi um sucesso nas redes sociais e estamos esperando pelo segundo…

13bZWRz

karol