Tempo Estimado de Leitura: 4 minutos

Substituir Christian Bale no papel de Bruce Wayne, considerado por muitos o melhor Batman de todos os tempos, não seria uma tarefa fácil para qualquer ator após o sucesso da trilogia “O Cavaleiro das Trevas” e foi em Ben Affleck que a DC Comics enxergou o perfil ideal para compor o personagem na era pós-Bale.

Após o anúncio oficial que Affleck seria o novo Batman, uma enorme expectativa sobre suas atuações envolvendo um dos personagens mais poderosos da DC Comics foi gerada de forma instantânea — como era esperado.

A estreia de Affleck como Batman aconteceu sobre a direção de Zack Snyder em “Batman vs Super-Homem: O Despertar da Justiça” (2016) e a performance do ator dividiu opiniões em todo mundo. O filme em si, pelo fato de ter colocado pela primeira vez dois super-heróis de tamanho alcance popular, já era algo suficiente para direcionar boa parte dos holofotes em cima dos protagonistas.

Batman
Foto: BagoGames

“Batman vs Super-Homem: O Despertar da Justiça” foi um sucesso de bilheteria e arrecadou US$ 862 milhões nos cinemas. No entanto, as críticas negativas em relação ao roteiro do filme ofuscaram um pouco a estreia de Affleck como o Homem-Morcego, o que gerou um certo desgaste da imagem do ator com parte dos fãs do super-herói e da mídia.

Em contrapartida, muitas pessoas importantes do meio souberam separar as coisas e elogiaram a performance do ator. “Eu gostei da atuação de Affleck, ele é um bom ator. Ele está obviamente bem próximo do material e atua com muito afeição”, disse Frank Miller, criador de alguns dos HQs mais importantes da história — incluindo “Batman – O Cavaleiro das Trevas” e “Batman – Ano Um”.

Logo após “Batman vs Super-Homem: O Despertar da Justiça” veio a “Liga da Justiça” (2017), novamente sob a direção de Zack Snyder. Era mais uma chance de Affleck se consagrar nesse papel, mas a qualidade do filme novamente não agradou a crítica e isso gerou um desgaste muito grande na DC Entertainment — suficiente para convencer a Warner Bros. (distribuidora) a ir em outra direção.

De acordo com Josh L. Dickey, jornalista do Mashable, a Warner Bros. demitiu Snyder ainda durante as filmagens de Liga da Justiça. Porém, a distribuidora não confirmou de forma oficial a informação e disse que o diretor abandonou o projeto por conta de problemas pessoais.

Devido a muitas situações desgastantes ocorridas nos últimos meses, vários boatos estavam no ar sobre um possível abandono de Affleck como Batman nos cinemas, mas isso finalmente foi esclarecido recentemente. Em entrevista para o programa “Jimmy Kimmel Live”, nos Estados Unidos, ele falou sobre seu futuro no papel do super-herói e explicou os motivos de sua saída.

Filmes de super-heróis recebem o nível de atenção que não é nada como qualquer filme que eu fiz. Eu entendo e aceito isso. Isso é parte da pressão que vem junto. É por isso que eu não vou fazer (o papel de Batman), a menos que eu realmente me sinta confiante sobre isso”, disse ele a Kimmel.

A despedida de Affleck como o Homem-Morcego será em “The Batman”, que será lançado apenas em junho de 2021. Com Snyder fora do projeto desta vez e importantes mudanças na produção, o diretor da despedida do ator na pele Bruce Wayne será Matt Reeves, mesmo diretor de “Guerra do Planeta dos Macacos”.

Em grande parte, minha ideia é fazer uma história noir contada de um ponto de vista muito próximo, quase nos ombros do personagem. Espero que seja uma história emocional. Ele é um Batman mais detetive do que vimos até agora nos filmes. Os quadrinhos têm uma longa história nisso. Eu adoraria que fosse um filme onde nós acompanhamos Batman na jornada de rastrear os bad guys e tentar solucionar um caso. Isso permitirá criar um arco para que o personagem possa passar por uma transformação”, disse Reeves ao The Hollywood Reporter.

Em seu perfil oficial no Twitter, Affleck se mostrou empolgado com o novo projeto: “Animado para ver The Batman em 2021 e para ver a visão de Matt Reeves se concretizar.”

Affleck fora das telas e outros projetos

Fora das telas, Affleck tem como uma das principais paixões o Boston Red Sox, famoso time de beisebol norte-americano. Além disso, ele cultiva uma amizade de mais de 30 anos com o ator Matt Damon, na qual ambos têm um hobby em comum: o poker.

Ambos já disputaram juntos um torneio da Série Mundial de Poker (WSOP) na modalidade Texas Hold’em, forma mais popular de praticar esse esporte da mente nos dias atuais.

Com relação a projetos em andamento, Affleck é um dos criadores e produtores de City on a Hill, drama policial Showtime que vai ao ar ainda em 2019. Vale destacar que ele ganhou forte reputação por trás das câmeras após seu trabalho como diretor em “Argo” (2012), que levou três Oscars nas seguintes categorias: Melhor Filme, Roteiro Adaptado e Edição.

Ele também irá dirigir e estrelar o remake de “Testemunhas de Acusação”, mas ainda não há confirmação oficial sobre a data do início das filmagens.