Segundo materia publicada no site Cartão de Visitas, do Portal R7, a Polícia Civil de São Paulo vai indiciar os cantores MC Gui e MC Gabriel, o empresário Rogério Alves, dono da RW Produtora e outras 17 pessoas suspeitas de participarem de um esquema ilegal envolvendo sites piratas com supostos leilões de carro.

Rogério Alves, é pai do funkeiro MC Gui. Segundo a 3ª Delegacia de Polinter (Polícia de Investigações Interestaduais), a investigação policial durou cerca de três meses e apontou que o grupo praticava golpes após anunciarem falsos leilões de veículos. As vítimas dos golpes entravam no site de leilões de veículos, e acreditavam na veracidade do ambiente, já que constava o CNPJ do Sindicato dos Leiloeiros de São Paulo. As vítimas, então, depositavam ou transferiam o valor corresponde ao automóvel arrematado.

O valor da venda era depositado em uma conta, geralmente captada por um dos integrantes do grupo de golpistas. Nem todos os titulares de contas são parte da associação criminosa. Segundo a Polícia Civil, muitos acreditavam no que os suspeitos diziam: que precisavam de uma conta para depositar valores de herança, venda de um carro ou terreno.

Dentro do esquema, a polícia teria identificado cerca de 70 vítimas. A organização montava os sites e, quando alguém os denunciava, ele era desmanchado e outro similar era colocado no lugar para ficarem livres de suspeitas.

Durante o mandado de busca e apreensão na produtora do pai do MC Gui, os policiais ainda encontraram cocaína dentro do imóvel. Segundo a Polícia Civil, os itens apreendidos serão levados à delegacia para investigação. As equipes irão cruzar dados, a fim de obter novas informações.

Fonte: Cartão de Visitas – R7

DEIXE SEU COMENTÁRIO