Tempo Estimado de Leitura: 4 minutos

Entre os cuidados necessários ao ter um pet, a castração é um dos mais importantes. Castrar um cão é extremamente benéfico – tanto que o procedimento é praticamente unanimidade entre os donos de cachorros. 

Assim como qualquer outro procedimento cirúrgico, a castração também oferece riscos, mas a lista de  vantagens é muito maior. Confira a seguir alguns dos benefícios e dicas sobre castrar um cão, e conheça também a importância de fazê-lo o quanto antes.

 

A castração em cachorros traz benefícios aos donos e ao animal  

Quanto mais cedo for feito o procedimento, melhor para o  pet

A castração pode ser realizada assim que o cachorro atinge a maturidade sexual, que acontece entre os quatro e seis meses de idade. Nas fêmeas, é mais simples identificar esta fase por conta do cio.

É muito importante que a castração seja realizada o quanto antes, pois o procedimento cirúrgico precoce poderá ajudar a evitar uma série de doenças, além de deixar o cão mais tranquilo e suavizar comportamentos desagradáveis.

 

A castração é um ato de amor

Ao castrar um cão, você mostra o quanto o ama. Além de evitar uma série de doenças graves, como tumores, a castração ajudará a estabilizar seu humor, já que não haverá mais tantas mudanças hormonais.

 

A castração traz benefícios à saúde do cão

Por meio da castração, tanto machos quanto fêmeas são beneficiados pela diminuição do risco de desenvolver tumores. A castração precoce, realizada entre os quatro meses e um ano do cachorro, previne uma série de tumores relacionados ao sistema reprodutor. 

Entre os tumores que a castração previne, está o tumor de mama nas fêmeas e o tumor de de próstata nos machos. Nas fêmeas, a castração ainda pode evitar o desenvolvimento de piometria, que é uma infecção no útero, e da chamada “gravidez psicológica”.

 

Castrar o seu cão pode resultar em melhorias de comportamento

Mudanças de comportamento do cão relacionadas à castração também são as vantagens percebidas pelos donos. Diversas atitudes relacionadas ao comportamento sexual do cachorro (principalmente dos machos), como fugir, montar nos objetos ou pernas das pessoas e até mesmo a demarcação de território são amenizados após a castração.

 

A castração também é uma ferramenta de controle populacional

Além de contribuir para a saúde do  cachorro, a castração também é de extrema importância para a sociedade, pois ajuda a controlar a procriação de cães.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o Brasil tem mais de 30 milhões de animais vivendo pelas ruas de todo o País. Deste total, 20 milhões são cachorros. Sem a castração, as chances desse número aumentar são enormes, causando um sério problema de saúde pública. 

A castração não engorda e também não altera o instinto e a personalidade do cachorro

Muita gente evita castrar o cão porque acredita que os bichos ganharão peso após o procedimento, ou que terão seus instintos ou sua personalidade modificados. Tudo isso não passa de mito!

Muitas vezes as pessoas fazem essa relação porque, após a cirurgia, o cão costuma ficar menos ativo, pois está em recuperação. Mas não há nenhuma relação direta entre a castração e o aumento de peso dos cachorros.

Já com relação à personalidade e aos instintos do pet, a castração não resulta em alterações. A ausência do instinto reprodutor não modifica a personalidade do cachorro, nem aumenta sua agressividade ou o deixa mais entediado.

 

O procedimento cirúrgico é simples e de baixo risco 

Uma das preocupações comuns em cães de cachorro com relação à castração é fazer o pet passar por um procedimento cirúrgico. Apesar de ser uma cirurgia com anestesia geral, o procedimento é muito simples e de baixo risco.

A castração costuma levar cerca de uma hora e há poucas chances de resultar em complicações para o paciente. Para você ficar despreocupado, você será informado o tempo todo sobre a saúde do seu pet durante a cirurgia afirmam os veterinários do Vet Quality Centro Veterinário 24h.

 

Realize o procedimento em uma clínica veterinária de confiança

Apesar de ser um procedimento simples, a castração não deixa de ser uma cirurgia. Por ser necessário aplicar anestesia geral, também existem riscos. Por isso, antes de realizar o procedimento, consulte um médico veterinário de confiança e realize a castração em uma clínica veterinária de qualidade.

 

Reduza o risco de vômito durante  a cirurgia 

A anestesia geral pode causar náuseas no  cachorro. Por isso, recomenda-se que o pet vá realizar o procedimento de barriga vazia – evitar alimentar o cão por pelo menos 12 horas antes da cirurgia.

 

Após a cirurgia é importante ficar de olho na alimentação 

Respeitar o pós-operatório é muito importante para garantir o sucesso da castração. Uma das dicas é oferecer quantidades menores de comida e água para o  cachorro nos primeiros dias após a castração.

 

Proteção das incisões e os pontos

Pode ser que o cachorro queira lamber ou mexer nos pontos e incisões, mas isso pode causar infecções ou inflamações. Para evitar que isso aconteça, fique sempre de olho ou utilize itens como protetores de pano ou colares elizabetanos – os famosos cones de plástico.

 

Atento à medicação

É importante garantir que o pet tome todos os remédios necessários após a cirurgia. Se o  cachorro vomitar após ingerir os medicamentos, informe o médico veterinário imediatamente.

 

Restrições de atividades 

Não é recomendado que o cão suba escadas, corra ou pule nos primeiros dias após a castração, pois essas atividades podem causar dores ou sangramento. Mesmo que o pet pareça completamente recuperado, deve-se evitar muitas movimentações entre os primeiros sete a dez dias após a cirurgia.