Home - Comportamento & Estilo - Professora cria “remédio” contra bullying escolar
Sitocol-bullying
Imagem: Reprodução

Professora cria “remédio” contra bullying escolar

Sitocol-bullying
Imagem: Reprodução

Deyse da Silva Sobrino, 60 anos, é professora a mais de40 anos e que atualmente leciona na Escola Municipal de Ensino Fundamental José Bonifácio, localizada na zona leste, periferia da capital paulista, encontrou um jeito bem original para lutar contra o bullying. Ela distribuiu um questionário anônimo para uma parte dos estudantes (309 alunos) contendo perguntas como: você já sofreu bullying? Já praticou? Já viu alguém praticando?

O resultado surpreendeu a professora, que leciona na José Bonifácio há 15 anos: 70% dos alunos já presenciaram a prática, 44,5% já foram vítimas, 38,5% admitiram ter praticado bullying alguma vez na vida e 9,7% praticam constantemente. Os ambientes escolares onde o bullying esteve mais presente foram o pátio e a sala de aula.

Para reverter essa situação, a professora criou um medicamento fictício com a ajuda dos alunos, chamado Sitocol. Sob o slogan “Tomou o Sitocol hoje?”, o remédio tem uma bula, escrita de forma coletiva entre os alunos. “Ele age no organismo produzindo consciência, modificando a maneira de agir das pessoas, o sentimento. Se usado em excesso, o Sitocol vai fazer rir muito e ter muita felicidade”, destacou a professora.

Com a campanha, a redução da prática do bullying na escola foi considerável. Em média, 700 alunos têm recebido, por ano, as orientações da professora Deyse, distribuídas por 21 turmas. Ela planeja reaplicar o questionário entre os alunos no próximo ano, mas relata que a melhora na atitude deles pode ser vista pelos corredores da instituição. “Antes, quando a gente subia a escadaria eu via os alunos grandes pegando os pequenos pelos braços e arrastando pelo corredor, com ar de poderosos. O outro esperneava de vergonha. E eu mandava soltar. Mas isso era frequente”.

O aluno vêm me contar seus segredos e não conto a ninguém. Se ele confiou em mim, por que vou contar para os outros? Esse relacionamento de professor e aluno é a base. Se não tiver isso, não há diálogo, não existe amizade”, disse a professora.

Faça Amigos, Não Bullying
Faça Amigos, Não Bullying

A professora presenciava também outras situações humilhantes vividas por vítimas de bullying. Certa vez, um aluno jogou o conteúdo da mochila de um colega no pátio da escola. Os alunos que passavam naquele momento ajudavam a chutar os pertences, que se espalharam pelo chão. Deyse ajudou a vítima a recolher todo o material. “Eu não me conformava com essas coisas. Resolvi fazer esse trabalho tendo em vista essas ocorrências, que me deixavam desesperada”.

A aluna Pamela da Silva Bonfim, 11 anos, do 6º ano, que antes ouvia xingamentos e até apanhava, conta que agora vive de outra forma. “Antes, eu ia para a minha cama, começava a chorar. Agora esses apelidos não influenciam em nada. Eles me chamavam de baixinha e tenho esse apelido até hoje, mas não me importo”.

Ao ser apelidada de sem dente, a estudante Ana Paula Prazeres de Ornelas, 11 anos, do 6º ano, mostrou confiança ao enfrentar situação parecida. “Desde o ano passado, começaram a me chamar de sem dente. Eu falo para as pessoas que me xingam que isso não me incomoda, que não vou ficar sofrendo por causa delas. Eles dizem que fazem isso por diversão, mas não acho que seja divertido fazer as outras pessoas sofrerem”.

Fonte: UOL

 

Confira a bula do Sitocol.

Sitocol – Risus Atívus – A droga do século 

Descrição: SITOCOL ® Risus Atívus é um medicamento para quem deve se “tocar na vida”. Ou seja, ficar mais consciente que ser feliz é aqui e agora. JÁ.

Indicações: Para aqueles que nunca estão satisfeitos, que vivem reclamando, são intolerantes, pessimistas, negativos e pretensiosos. Para aqueles que acham que a vida é só Ter e jamais Ser. Que ficam cobrando o tempo todo, mas sempre esquecem de agradecer. Aqueles que não valorizam a sua vida e não percebem que vieram realizar algo importante. Para os que vivem na ilusão de serem de outro jeito, diferente do que essencialmente são.

Indicado também para trabalhar a humildade e assentar os pés no chão. O SITOCOL ® Risus Atívus anula o hábito da comparação, e estimula o hábito da auto valorização. Seu uso contínuo desativa as atitudes de julgamento de si mesmo e dos outros, com potente aparecimento de sinais de orgulho próprio, e desativação total do vampirismo do sucesso alheio.

Precauções: Todos aqueles que costumam passar por desequilíbrios emocionais, e por longos períodos de baixo astral, poderão desenvolver vontade compulsiva de ser feliz. Pidões poderão ter crises de simancol e começar a agradecer e oferecer carinho e amor. Os insones começam a sentir desejos súbitos de sair para dançar e tomar SITOCOL ® Risus Atívus em vez de tomar calmantes.

Contra Indicações: Não devem tomar SITOCOL ® Risus Atívus aqueles que curtem ler revistas de fofoca, aqueles que não querem mudar (nasci assim e vou morrer assim), os ciumentos, aqueles que acham que amor é controlar, e aqueles que acham que o parceiro e os filhos são propriedades, e não almas livres que devem ser unicamente amadas. Uma contra indicação forte é para o caso de pessoas que já desistiram de ser feliz.

Efeitos Colaterais: O paciente pára de querer brigar com o mundo. Pára de sentir necessidade de ser vítima e de sabotar seus projetos e propostas de sucesso. Pára de deixar o seu poder nas mãos dos outros, e passa a assumir a responsabilidade de ter mais prazer de desfrutar a sua vida, trabalhar na conquista da sua paz e serenidade interna, sem delegar seu poder para ninguém.

Interrupção do Medicamento: Há registro de pacientes que regridem diante da interrupção do tratamento, culpando-se de tudo. Reativando o juiz interno que se auto cria castigos cruéis. O paciente reativa as síndromes do TENHO QUE, NÃO POSSO, IMPOSSÍVEL, DIFÍCIL, EU DEVERIA … e do SE … isso ou aquilo e muitas travas com o passado e o futuro. Na ausência prolongada do medicamento o paciente esquece de paquerar, namorar, brincar, fazer arte (nos dois sentidos), rir, gargalhar, ir ao teatro, cinema e principalmente viajar (em todos os sentidos).

Como guardar: Do lado esquerdo do peito. Na prateleira que diz: Eu aceito o que SOU e tudo o que vim realizar!

Composição: 
– Risus Atívus
– Vitânino A (Vitalidade + Ânimo + Alegria)
– Disciplinil com 0% de priguiçuz
– Determinite agudis
– Coragins sin medoris
– Flexibilidil insanis
– Celebração baianosis
– Incondicionalis compaxis

Validade: Indeterminada. Quanto mais usar, mais antioxidante e ativo ele fica.

Modo de usar: Comece com o ra-ra-ra, re-re-re, ri-ri-ri, ro-ro-ro, ru-ru-ru e vá se auto contagiando com a vontade de Ativar o Risus. Para ação mais imediata, pule, dance, fique alegre, olhe-se no espelho, que ele se misturará mais rápido dentro de você.

Superdosagem: Casos de superdosagem ocasionaram fugas de shoppings e buscas de maior contato com a natureza. Há registros de pacientes que ficam rindo à toa, e também de pessoas que começam a sentir necessidade de se alimentar com alimentos mais naturais. Alguns pacientes perderam o interesse por assistir novelas e noticiários. Em 100% dos casos acontece uma necessidade urgente de dançar, celebrar e meditar.

SIGA CORRETAMENTE AS ORIENTAÇÕES, CASO NÃO DESAPAREÇAM OS SINTOMAS PROCURE IMEDIATAMENTE UM TEMPO PARA SILÊNCIO E REFLEXÃO.

(Visited 473 times, 1 visits today)

Sobre Fabiano Matos

Idealizador do Portal Ligação Teeen. Acredita que a idade não está no RG, mas sim nos atos e cabeça de cada um. Curte tecnologia e é vidrado no mundo do entretenimento pop, principalmente cultura teen e street. Onde me encontrar? O mundo é minha casa, mas o facebook, o meu diário.

Check Also

Reveja este incrível vídeo contra o bullying e homofobia promovido pela PIXAR

Estúdios PIXAR junta a causa e ao mesmo tempo luta contra a homofobia e ao aumento do número de suicídio de jovens gays pelo mundo.