Nós havíamos noticiado aqui sobre o caso do adolescente de 14 anos que foi barbaramente agredido em uma escola de São Paulo, por ser filho de pais gays. O adolescente que estava internado em estado grave após a agressão, foi dado como morto nesta segunda-feira (09).

Segundo familiares,  as agressões ocorreram na manhã de quinta-feira (5). Segundo eles, o menor vinha sendo perseguido por colegas da Escola Estadual Doutor José Eduardo Vieira Raduan e, na data da suposta agressão, eles fizeram um círculo em volta do garoto para dar socos e pontapés nele. Ao fim da agressão, ele foi até a sala de aula, onde quase desmaiou.

Uma professora chamou o Samu e o adolescente foi encaminhado para o Hospital Regional da cidade, dando entrada no local com uma parada cardiorrespiratória e, depois de internado, ainda teve uma hemorragia cerebral.

Um boletim de ocorrência foi registrado pelos pais da vítima na Delegacia de Ferraz de Vasconcelos. O pai informou que pretende processar o governo de São Paulo.
— Queremos que a justiça seja feita.