Tempo Estimado de Leitura: 4 minutos

Que o brasileiro é preocupado com a saúde oral não é novidade. Trata-se de um povo que vive sorrindo, logo a importância de sempre estar em dia com a beleza e saúde dentária.

Segundo o grupo de análises econômicas Euromonitor Internacional, o Brasil tem o maior número de dentistas do mundo, são mais de 240 mil, o que equivale a 15%. Em volume geral, o mercado dental brasileiro é o terceiro, atrás apenas dos EUA e da China.

Mas, mesmo com todos estes fatos será que todos sabem realizar corretamente a higiene bucal?  Muito se associa higiene oral com escova e pasta. É o tradicional,  o que é divulgado,  mas e o fio dental, por exemplo?

Fio dental é importante para remover placa bacteriana entre os dentes,  onde a escova não alcança. “Muita gente sabe,  mas poucos usam. E dos que usam, muitos o fazem de forma incorreta”, explica o dentista Gildo Gugliano Júnior.

Aqui um passo a passo da melhor forma da realização de uma boa higiene oral:

1) Fio Dental: Em cada espaço entre dois dentes, o fio dental precisa atuar duas vezes.  Uma vez adentrando na gengiva encostada em um deles e a segunda vez adentrando na gengiva encostada no dente vizinho. O limite da profundidade é definida pela resistência da própria gengiva. Claro que deve ser feito com cuidado.  “Isso é importante para prevenir cáries entre os dentes e também a doença de gengiva e osso (que quando avançada causa a perda de inserção do dente, o mesmo fica abalado e posteriormente perdido)”, afirma Gildo Gugliano.

76

2) Escovação:  Com escova macia (para não agredir a gengiva e cause recessão da mesma) e sem um número excessivo de cerdas (esse número vem escrito na embalagem,  recomendamos a 30, pois possibilita maior detalhe na limpeza de cada dente e região). Pasta que contenha flúor.  Movimentos: dentes da frente da gengiva para baixo nos dentes superiores e da gengiva para cima nos dentes inferiores;  dentes de trás – movimentos circulares nas faces voltadas para os lábios como na face voltada para a língua e céu da boca, além das faces onde os dentes de cima e de baixo se tocam.

escoaparaelho

3) Enxaguante Bucal: Pode ser usado sem problemas.  É um coadjuvante,  mas não substitui o fio dental e escovação.  Em casos específicos são recomendados como terapia auxiliar.  Normalmente não há restrições a não ser que a pessoa tenha intolerância.  Mas, é necessário ficar atento porque alguns podem manchar os dentes.

antissepticos

Detalhe: Não foi feito para você beijar na balada, embora ajude. Foi feito para ajudar na saúde oral.

4) Higiene em aparelho ortodôntico: Quando uma pessoa usa um aparelho ortodôntico para melhorar sua mordida e estética e não higieniza corretamente? Uma bomba relógio!

O fio dental já não é muito usado normalmente,  imagina com essa falta de acesso ocasionado pelos braquetes e fios ortodônticos! Nessa situação algumas manobras a mais terão que ser utilizadas, como passa fio.

O passa fio é uma “agulha” de plástico onde se encaixa o fio dental.  Dessa maneira o fio terá acesso para limpar entre os dentes e a gengiva.  Ele consegue passar por cima do fio dental na arcada superior e abaixo do mesmo na arcada inferior.

O aparelho ortodôntico ajuda a ter um depósito maior de placa bacteriana.  Cuidados extras são fundamentais.

“Passa fio e escovação correta garantem uma boa saúde. Caso contrário, no final do tratamento ortodôntico, não haverá suporte ósseo para os dentes, pois uma gengivite e posterior periodontite terá sido instalada”, finaliza.

Saiba mais Sobre Gildo Gugliano:

Gildo Gugliano Júnior é graduado em Odontologia, possuindo experiência no ramo de mais de 10 anos, com especialização em Ortodontia pelo Núcleo de Estudos Odontológicos (NEO). Além disso, é gestor esportivo, pós graduado em administração e marketing esportivo, bem como possuí MBA executivo em Marketing, pela FGV.