A temporada mais quente do ano chegou e a vontade de aproveitar cada instante de sol só aumenta. Mas para que nenhuma surpresa desagradável estrague seu verão, é preciso tomar alguns cuidados, principalmente com a higiene íntima feminina.

Dr. Marcelo Steiner, ginecologista e consultor da Netfarma, diz que no verão doenças como a candidíase são mais frequentes. “O clima quente que o verão oferece é ideal para a proliferação de fungos e bactérias por conta da transpiração íntima ser maior do que no restante do ano… Roupas muito justas e ficar com biquíni molhado por muito tempo podem causar irritações e até infecções”.

O médico ressalta que só a higiene intima diária não é suficiente. “É preciso deixar a região seca, além de usar roupas mais leves para permitir uma “transpiração” adequada”, sugere.

A seguir Dr. Marcelo lista 5 dicas para curtir o verão, mas sem deixar os cuidados com o corpo de lado.

Dê preferência às roupas leves

Esta dica não é muito difícil de seguir, afinal com este calor seria bom se pudêssemos ficar peladas o dia inteiro, mas vamos lá. Longos períodos com trajes apertados ou justos tendem a “abafar” a região deixando-a úmida e com retenção de calor. Opte por peças como saias e vestidos que ajudam a respiração da região íntima, assim como calcinhas de algodão.

Não exagere nos banhos diários

Na higiene diária, utilize sabonetes líquidos íntimos femininos, que possibilitam manter o pH da vagina.

Nos dias mais quentes, prefira calcinhas de algodão.

Lingeries de nylon ou renda aumentam a umidade atrapalhando a transpiração. Calcinhas de algodão permitem o arejamento maior do local. Deixe estas outras para momentos especiais, se é que você me entende.

Na praia ou piscina, evite ficar com roupas molhadas.

Não fique muito tempo com biquíni molhado, pois isso pode aumentar a humidade local e permitir um ambiente pra a proliferação de bactérias e fungos causadores de infecções.

Evite o uso de amaciantes e alvejantes nas calcinhas.

Prefira sabão neutro, enxágue bem e não deixe a calcinha secar no banheiro, que além de feio, é um local úmido que propicia a multiplicação de fungos nas roupas íntimas.