A doença meningocócica, causada por diferentes tipos de meningococos (A,B,C,W e Y), caracteriza-se pela rápida progressão e acomete desde crianças até idosos. Em apenas 24 horas, o quadro da pessoa infectada pela bactéria pode evoluir de sintomas parecidos com o de uma gripe, até a morte. Segundo Dr. Ricardo Cunha, médico sanitarista e responsável pelo setor de vacinas do Delboni Medicina Diagnóstica, essas doenças possuem alto nível de mortalidade no Brasil, chegando a 20% dos infectados.

Dados estatísticos revelam que a doença meningocócica não é um risco apenas para crianças, demonstram também que adolescentes e adultos estão entre os grupos onde se concentram os maiores números de casos, sendo os adolescentes os principais transmissores da doença; que é transmitida por meio de gotículas de secreção da garganta”, afirma o especialista.

De acordo com Dr. Ricardo, adolescentes e adultos jovens estão mais suscetíveis a contrair a doença meningocócica em função dos seguintes fatores: fumo, ambientes compartilhados, convivência em aglomerações, contatos íntimos e viagens para regiões de risco.

A melhor forma de se prevenir da meningite meningocócica e a meningococcemia, principais manifestações da doença meningocócica, é a vacinação. Afinal, nem sempre é possível evitar os outros fatores de risco para a doença como, por exemplo, os ambientes com grande aglomeração de pessoas, onde eventualmente pode estar um indivíduo contaminado, até porque cerca de 10% da população pode ser portador assintomático, ou seja, ter a bactéria alojada na garganta e não desenvolver nenhuma doença, mas podendo assim mesmo transmitir para outras pessoas.

Meningite - Prevenção e Cuidados

Atualmente há 3 tipos de vacinas disponíveis para a prevenção da doença meningocócica, que são: Meningocócica do grupo C, indicada para crianças a partir de dois meses de idade, adolescentes e adultos; a vacina Meningocócica ACWY, conhecida também como quadrivalente, indicada para crianças maiores de um ou dois anos de idade (dependendo da marca do produto), adolescentes e adultos; E por fim a mais recente vacina para contra o Meningococo B, indicada para crianças a partir de dois meses de idade, adolescentes e adultos até 50 anos.

Vale ressaltar que além dos riscos de morte, que aumentam com a idade, essas doenças podem trazer importantes sequelas, como cicatrizes, amputações, perda auditiva, falência renal, entre outras”, conclui Dr. Ricardo.