Tempo Estimado de Leitura: 3 minutos

Olá Amigo Teen, para começar não revelarei meu nome.

Eu sou menino, tenho 16 anos e tenho problema de transtorno de identidade e gênero, ou seja, eu quero ser menina, até me visto de menina as vezes. Meus pais são muito liberais, eles deixam que eu decida o que fazer da minha vida, mas o problema é que eu tenho medo de contar isso à eles. Quando eu tinha 03 anos de idade, eu disse para minha mãe que queria ser menina, e ela pensou que eu estava brincando, então eu escondi isso por mais 13 anos e agora e quero revelar isso à eles, mas tenho medo, O QUE EU FAÇO?

Olá Amigo, tudo bom? Sua pergunta é bem atual e tenho certeza que assim como você muitas pessoas devem ter muitas dúvidas sobre o assunto “identidade, gênero e sexualidade”, afinal estes assuntos embora estejam sendo mais discutidos pelo mundo, ainda são tabus para as mídias, escolas e claro religião.

Por ser um assunto bem delicado, conversei com duas especialistas em psicologia que deixaram sua opinião profissional sobre o assunto. E como não quero esquecer de nada, estou publicando na integra as respostas a seguir. Espero que te ajude.

transtorno de identidade e genero - sexualidade 2- portal ligacao teen

Resposta da Dra. Desiree M. Cordeiro  é professora convidada da USCS. Psicóloga mestre em ciências pelo IPQ HCFMUSP, Psicóloga voluntária do antigos – NUFIR-IPQ-HCFMUSP (ambulatório transdisciplinar de identidade de gênero e orientação sexual do núcleo de forense).

Dizer o que você deve fazer não é fácil, de forma alguma. Não estamos na sua pele para saber como se sente. Porém nessa situação não tem como se calar, pois a identidade de gênero é uma questão que transborda , e uma hora ou outra você terá de lidar com ela.

Você diz que seus pais são liberais, então imagino que eles conseguiriam receber as suas questões de forma mais branda, o que não significa que aceitarão logo de cara, pois de fato esta questão pode ser delicada para quem está envolvido (você, seus pais, sua família e seus amigos). Assim como você passou por um processo de entendimento do que está acontecendo com você, eles provavelmente precisarão de um tempo para trabalhar a questão.

Não desista de contar e pedir apoio a eles, pois isso é fundamental para sua auto estima e segurança para lidar com as pessoas de seu convívio. Caso não consiga conversar sozinho, peça ajuda de alguém em que confie para intermediar, ou procure um psicólogo para intermediar esta conversa. Você pode também procurar centros de saúde que trabalham com esta questão específica, para suporte emocional para você e sua família e orientação médica sobre hormônios e demais questões de saúde.


Resposta da Dra. Myrian RegazzoPsicóloga, Neuropsicóloga, Especialista em Medicina Comportamental e professora da pós-graduação da Estácio.

Primeiramente é importante você se sentir bem como é. Esse “problema” (não entenda como um problema nesse momento),  foi diagnosticado por um profissional,  ou você leu a respeito e se atribuiu ?

De qualquer forma, recomendo procurar auxílio de um psicólogo para que esteja certo de sua identidade e gênero e se fortalecer diante de qualquer situação que possa representar conflito para você.

Há um serviço no Hospital das Clínicas em São Paulo, direcionado a esta questão. O link encontra-se abaixo

Você pode obter mais informações no site do IPq-HCFMUSP clicando aqui.