Ela terminou com você, de repente, e agora você está perdido e se sente sem rumo.

Quando isso acontece, o sentimento desesperador de tentar fazer algo para contornar a situação é muito mais comum do que você imagina. Você fica tão alucinado com o choque do término que não consegue sequer pensar se teve um bom motivo para isso ou se, quem sabe, essa foi a melhor decisão para vocês dois.

A partir disso, eu gostaria de apresentar dois pontos para você refletir antes de começar a correr atrás dela depois de um término de namoro.

  1. 1.    O Relacionamento Estava Valendo a Pena?

Parece uma pergunta óbvia, mas não é. Quando um término acontece (por parte da outra pessoa) é muito natural que o sentimento de perda ocupe toda a nossa mente e só consigamos pensarem tudo de bom que tinha e que perdemos.

Sim, é isso que fazemos! Parece que todos os pontos negativos somem nessa hora e fica quase impossível pesar na balança se estava valendo a pena manter aquele relacionamento.

Vocês estavam brigando muito, antes de terminar? Vocês discordavam muito e não conseguiam lidar com essas diferenças? Seu parceiro(a) passou a te ignorar e dar mais atenção a outras coisas? Será que ele(a) poderia estar te traindo?

Pensar que tudo eram flores depois de um término de namoro não é a melhor coisa a fazer. Tente colocar tudo isso na balança e veja se faz sentido tentar voltar.

Alguns problemas de comportamento podem realmente ser modificados e adaptados, bastando um pouco de vontade. No entanto, quando se trata de algo que é parte daquilo que você é, dificilmente vocês conseguirão resolver. E, se provavelmente não será possível resolver, será mesmo que vocês conseguirão voltar e se manter juntos?

As vezes uma possível volta estará apenas adiando o inevitável e fazendo vocês perderem tempo com coisas improdutivas.

E lembre-se que, mesmo que a dor não vá embora rápido, não quer dizer que voltar resolverá o problema. Existem muitas pessoas no mundo e as vezes é bem melhor estar livre para olhar a sua volta do que preso em um relacionamento que não fazia bem a ninguém

2.    A Forma de Tentar Voltar

Digamos que você realmente tenha refletido sobre toda a situação e viu que o término foi algo precipitado, por parte da outra pessoa, e que vale a pena insistir para que vocês voltem a ter o relacionamento que tinham antes.

Então, o que fazer?

Bem, o mais importante aqui é o que não fazer. Evitar alguns absurdos já ajudará bastante.

Se após o término você se desespera e já tenta, desde aquele momento, voltar de qualquer maneira, você não dará nenhum espaço para que a outra pessoa reflita se valeu a pena ter mesmo terminado ou se havia possibilidade de tentar mais um pouco e, quem sabe, resolver os problemas.

Em outras palavras, se você faz isso a pessoa ficará da mesma forma que você ficou ao só lembrar dos momentos bons, sem pesar os ruins, só que nesse caso ela só irá lembrar dos momentos ruins que a fizeram terminar e não conseguirá ter tempo (e nem vontade) de pensar na parte boa do que vocês tiveram.

Se algo assim acontece, deixe passar pelo menos uns 2 ou 3 dias, para que os ânimos se acalmem e ambos esfriem a cabeça.

Ao sentarem pra conversar, não adianta querer começar pelo motivo do término, como se tivesse sido apenas uma única coisa.

Pode até ser que tenha sido, mas términos em geral vêm de questões acumuladas e que, como não foram resolvidas, foram enchendo o copo até que uma hora transbordou.

Tente não parecer desesperado e nem fique falando que vocês deveriam voltar. Comece entendendo o que houve, pergunte como a pessoa estava e quais as circunstâncias que fizeram com que as coisas chegassem a esse ponto.

Também evite ficar jogando a culpa para a outra pessoa, quando você for acusado de algo. Se o erro foi seu, assuma. Se não foi, tente explicar melhor o seu ponto de vista para ela (mas sem ficar acusando diretamente).

Fonte: Conversa de Homem

DEIXE SEU COMENTÁRIO