Existe algo melhor em saber que você é amado (a)? Saber que alguém constantemente pensa em você e esta sempre lá te esperando com certeza faz com que você coloque um sorriso em seu rosto mesmo que esse alguém não faça nada, nem mesmo levante um dedo.

É o melhor sentimento do mundo, que todos nós almejamos, isso é da natureza humana, não tem jeito. É claro, podemos dizer algo sobre paixão, loucura, amor, mas essas três palavras tem uma quantidade imensa de poder, e não vamos tratar delas agora.

Porém, nem tudo é flores. Você pode ter o namoro mais saudável do mundo, mas você está exposto a ser magoado como todos nós, se não mais. Embora cada situação seja diferente e alguns escolhem perdoar enquanto outros escolhem terminar, você provavelmente enfrentará pelo menos um momento de cortar o coração em cada relacionamento. Se ainda não passou por isso, sinto em lhe dizer.

Algumas vezes, você será forçado a colocar na balança suas emoções contra o potencial do seu namoro quando ambos estão sofrendo. Você terá que decidir se você é capaz de perdoar ou o mais difícil, esquecer.

Passa muitas coisas em sua cabeça, como o tempo que você dedicou ao namoro, esforços que você fez, o quanto você ama o seu namorado (a), o quanto ele (a) te ama, a quantidade de erros que você cometeu, quantas vezes ele (a) fez você sorrir e se você está disposto a tolerar tudo isso.

É fácil ter seus próprios pensamentos sem considerar como o outro (a) está se sentindo. Mas uma vez que você se colocar no lugar dele (a), tudo muda. E um fator considerável é se você é ou não o primeiro amor dele (a). Isso tem um papel muito importante em seus pensamentos e no seu coração, e isso te deixa instantaneamente um pouco mais leve, aqui está o porquê:

Falta de experiência

Quando você está no seu segundo namoro, ou até mesmo no terceiro ou quarto, você tem mais experiência que alguém que está experimentando as emoções do amor pela primeira vez. Você é mais cuidadoso, mais atencioso, mais cauteloso nos passos que você dá.

Você já experimentou a dor, especialmente a trágica perda do seu primeiro amor, mas você também ganhou um conhecimento incrível do que fazer e o que não fazer.

Seu namorado (a) não faz ideia do que esperar, mas você já sentiu ciúmes, ansiedade, desgosto, raiva e muitos outros sentimentos.

Como você consegue lidar com o outro com os mesmos critérios de uma pessoa que já namorou, quando ele (a) é apenas um principiante.

O melhor amigo

Pode ser que quando vocês começaram a namorar, não eram melhores amigos, talvez nem amigos, mas se vocês não são quando estão apaixonados, algo está errado, afinal vocês dividem segredos, piadas, cobertores, beijos, memórias e alegrias simples: Quem quer perder isso?

O seu nível de cuidado pelo seu namorado (a) é impossível de medir, então quando ele (a) estraga tudo, você está em conflito se o (a) repreende ou o (a) orienta.

Claro que ele (a) aprenderá se você terminar, mas se é algo que você pode superar, você pode se salvar de um sofrimento e ajudar ele (a) a se transformar em um namorado (a) melhor.

Raiva hipócrita

As vezes, você quer perdoar ele (a) somente porque você queria que alguém tivesse te perdoado quando você cometeu um erro parecido. Nas experiências e conhecimentos que você adquiriu nos seus últimos namoros, você fez sua parte ferindo e estragando tudo também.

Talvez quando você magoou alguém, esta pessoa decidiu terminar com você, sem te dar uma segunda chance de fazer as coisas certas. Então você pensa duas vezes quando chega a este conflito: Você está magoado e triste, mas você também se sente culpado de ter cometido o mesmo erro em algum momento da sua vida.

Você pode não estar perdoando pelos motivos certos, mas esquecer ao invés de guardar raiva pode deixar o namoro muito melhor ao longo prazo. Isso, é claro, não serve para todas as situações, afinal alguns atos doem mais que outros, principalmente quando aconteceram de formas intencionais.

Em resumo, a regra de ouro é: Não se contente com nada menos do que o que você merece, mas se ele (a) não fez algo assim tãããooo ruim, dê a ele (a) um tempo. Afinal ele (a) está ainda aprendendo as regras do amor.