Continuando o post sobre automutilação – e considerando a morte do ator Robin Williams que sofria de depressão e se suicidou, vou postar hoje um outro texto tambem publicado no meu blog pessoal, agora comentando um pouco mais sobre os efeitos da depressão e como fazer um auto-diagnóstico sobre estar ou não deprimido. Vale a pena a leitura.

Quando estava pesquisando sobre depressão e Auto Mutilação, assuntos que se tornou recorrente devido ao que meu amigo estava passando, encontrei bastante informações muito uteis e outras um tanto quanto clichê sobre o assunto, mas que sempre agrega. Em um dos sites de psicologia encontrei um testezinho para identificação do seu nível de depressão. Sinceramente eu não acredito muito nestes testes, pois por mais que possam ser oficiais, fica sempre aquela impressão que estou fazendo mais um daqueles nem um pouco profissional, porem os que vou publicar aqui são muito utilizados por clinicas pelo Brasil.

Principais sintomas da depressão

Embora eu vá postar aqui um dos testes e alguns pontos que identificam uma possível depressão, vale ressaltar que o diagnóstico mesmo somente um médico capacitado pode fazer. Mas como sugestão básica de analise podem ser observados os seguintes pontos, quando eles se tornam persistentes:

• tristeza persistente
• ansiedade ou sensação de vazio
• sentimentos de culpa
• perda de interesse ou prazer em fazer atividades que comumente fazia
• insônia ou sonolência excessiva
• perda ou excesso de apetite, com conseqüente perda ou aumento de peso
• cansaço e perda de energia
• Inquietação e dificuldade para se concentrar
• pensar em morte ou suícidio constantemente
• Afastamento de amigos ou pessoas, com vontade de ficar só.
• Medo de executar determinada tarefa; ou medo do que possa acontecer se falhar. Vive obcecada com a sua incapacidade ou com o que possa acontecer a outrem se ela falhar.
• Auto-agressão
• Possíveis mudanças comportamentais como agressão ou irritabilidade
• Desleixo com o vestir ou com a apresentação, sem interesse.

Sempre lembrando que estes sintomas para serem considerados fatores de depressão devem ocorrer de forma persistente e exacerbada, pois constantemente podemos estar tristes ou em um estado de depressão, mas não uma depressão clinica, a que normalmente necessita de intervenção a base de remédios e tratamento psicológico. Os especialistas consideram que uma pessoa está propensa há um quadro de depressão quando ela apresenta ao mesmo tempo pelo menos 4 dos itens acima, sendo obrigatório a pessoa estar com anedonia (perda de interesse ou prazer), e humor deprimido (Tristeza, desesperança, desamparo, inutilidade).

Para facilitar a diferenciação do que seria um estado depressivo, ou baixodepressao astral e a depressão clinica efetivamente, vale atentar as seguintes diferenças

O baixo astral geralmente é um momento pelo qual vivemos e que geralmente tem um motivo, durante de apenas algumas horas ou poucos dias, com perturbações psicológicas leves. A pessoa melhora de humor normalmente quando pensa em algo bom ou quando algo bom acontece.

Já na depressão, a pessoa tem vários dos sintomas acima sem um motivo aparente ou de forma desproporcional ao suposto motivo, ficando neste estado por dias, semanas, até mesmo anos, chegando a incapacita-la na realização das atividades do dia-a-dia. E mesmo com situações boas ocorrendo na vida da pessoa, ela não consegue mudar de humor.

Abaixo segue um dos testes de identificação do estado depressivo e o link para dois questionários muito utilizados pelos especialistas para identificar uma suposta depressão. A versão do teste foi estruturada pelo site InfoViva e não acho interessante replica-la aqui, até porque no mesmo site existem outras informações que podem ser úteis para que lhe ajudar ou ajudar alguém próximo que esteja passando por esta situação.

Teste de Auto Avaliação da Depressão

Teste de Wakefield
Teste de Hamilton

Teste de Auto Avaliação da Depressão (de Zung)
Responda rapidamente sem reflectir muito e assinale a pontuação numa folha à parte.

1=nunca
2=às vezes
3=frequentemente
4=quase sempre

1. Sinto-me desanimada deprimida e triste
2. De manhã é o momento em que eu me sinto melho
3. Tenho crises de choro ou me sinto como se estivesse a chorar
4. Tenho problemas de sono durante a noite
5. Continuo a comer tanto quanto comia anteriormente
6. Ainda tenho prazer em ter relações sexuais
7. Notei que estou perdendo peso
8. Tenho problemas de prisão de ventre
9. O meu coração bate mais depressa do que o costume
10. Canso-me sem motivo
11. A minha mente está tão lúcida quanto antigamente
12. Tenho facilidade em fazer as coisas que fazia anteriormente
13. Sou agitado(a) e não consigo ficar parado(a)
14. Sou otimista quanto ao futuro
15. Sou mais irritável do que o usual
16. Tenho facilidade em tomar decisões
17. Sinto-me útil e necessário(a)
18. Tenho uma vida muito intensa
19. Tenho a sensação de que seria melhor se eu morresse
20. Ainda gosto de fazer as coisas que fazia anteriormente

Some os pontos obtidos e verifique o resultado relativo à sua ansiedade:

Entre 20 e 31 : baixa
Entre 32 e 43 : média baixa
Entre 44 e 55 : média
Entre 56 e 67 : média alta
Entre 68 e 80 : alta