Olá Amigo Teen. Tenho 16 anos e me chamo Douglas, sou gay assumido apenas para algumas pessoas, e moro em São Paulo. Estou um pouco cansado dos aplicativos de pregação como Grindr ou Tinder, pois a maioria das pessoas só querem sexo e embora eu também queira, o que procuro é alguém para amar. Mas diferente dos meus amigos eterno que podem ficar ou conhecer garotas em praticamente qualquer lugar, como eu posso fazer para encontrar um namorado? Me ajuda por favor.

Olá Douglas, embora sua pergunta seja um pouco antiga, embora eu espere que você já tenha encontrado a sua cara metade, eu vou responder sua pergunta com algumas dicas retiradas de um site bem legal, o “Minha Vida Gay“. As dicas deles vão direto no assunto e servem para pessoas de todas as idades.

Para complementar, eu apenas diria que independente de ser gay ou hétero, encontrar alguém para namorar acaba sendo igual. Você pode conhecer um garoto no supermercado, no clube, na escola, ou até mesmo em algumas matinês voltadas para o público LGBT. Aqui em São Paulo tem várias. O principal é ficar ligado no mundo a sua volta e principalmente deixar o gaydar, aquele radar que dizem que todos os gays possuem, para perceber aquele olhar cruzado, aquele sorriso da outra parte. No começo é difícil, mas aos poucos você vai se acostumando, e seu radar vai ficando mais apurado. 😉

Então segue as dicas

Muitas vezes você se pergunta por que é tão difícil achar um namorado? As respostas não parecem ser tão óbvias. Veja alguns pontos que dificultam um relacionamento a se realizar:

01) Não pense que achar namorado é igual a encontrar um tênis na loja! A princípio é a aparência que vai chamar a atenção. Mas o físico não sustenta uma relação! Achou alguém que desperta a sua atenção? Então busque saber se a pessoa tem a ver com você antes de cair no encanto da beleza!

02) Lembre-se que, para namorar e ter uma companhia para todas as horas, é preciso ser mais seletivo. A grande maioria das pessoas que estão no meio GLS, nos bares e nas baladas, nem sempre se sentem preparadas para um relacionamento. Estão lá, na maioria das vezes, para curtir. No nosso meio, certo ou errado, para os relacionamentos fluirem melhor é necessário que as pessoas sejam mais resolvidas. Desinteresse por namorar pode significar também insegurança para assumir um relacionamento a dois.

03) Quando estiver conhecendo alguém, e o objetivo for algo sério, mantenha uma certa discrição para os amigos! Nem sempre as pessoas entendem o que é um relacionamento mais sério e nem sempre os amigos querem ver você namorando! A ideia aqui não é falar sobre inveja ou ciúmes, mas é bastante complicado deixar amigos interferirem muito. Afinal, o relacionamento é seu!

04) A gente tem uma falsa expectativa em esperar o príncipe dos sonhos (atento a você, lindo e cuidadoso) chegar. Mas antes de aguardar essa pessoa, faça a sua parte, seja mais pró-ativo: pare de fazer a linha da donzela e assuma um papel que é seu também!

05) Dizem que encontrar pessoas na internet pode dar certo. Conheço alguns casos bem sucedidos e de certa forma faz sentido: pela internet, a gente busca saber melhor da pessoa antes de encontrar. Quem sabe a que você procura não está atrás da telinha? Pode ter certeza que boa parte das pessoas que você encontra na rua tem seu perfil em algum site de encontros! Se disser que não é mentira! 😛

06) Seja, sobretudo, paciente. Para namorar é preciso ter bastante afinidade. O casal precisa ter interesses em comum, saber focar na relação, sair um pouco das baladas e curtir a vida dois: cinema, viagens, jantares, família. Se ainda não encontrou essa pessoa, viva sem que esse desejo vire uma obsessão.

07) Permita-se envolver de verdade! O que é se envolver de verdade? Viva menos o idealizado e perceba mais o real. Relações podem durar meses, no plano do idealizado e, no final acabar sem reconhecer a pessoa!