Inspirados por seus ídolos, fãs de K-pop lançaram nesta quarta-feira (3/3) uma plataforma de ação climática em apoio à Conferência das Partes sobre Mudanças Climáticas da ONU (COP26), que será realizada em novembro, na Escócia. Batizada de Kpop4planet, a iniciativa quer potencializar o ativismo de artistas e fãs desse gênero pop e recebeu apoio da Rede Global Compact Coreia, uma rede local do Pacto Global da ONU.

Em fevereiro, Rosé, Jisoo, Jennie e Lisa – integrantes do Blackpink, um dos grupos de maior sucesso do K-pop – foram nomeadas defensoras oficiais da COP26. Este foi um reconhecimento por parte dos organizadores do evento após umvídeo produzido pelas artistas em dezembro viralizar nas redes sociais ao chamar a atenção dos fãs para a gravidade da crise climática global.

Segundo os organizadores, o Kpop4Planet pretende aproveitar a poderosa capacidade de engajamento do pop coreano para criar campanhas que pressionem empresas e governos a agir em defesa do futuro para as gerações mais jovens. A organizadora da plataforma, Nurul Sarifah, relata que vários fãs já vinham se juntando à causa em todo o mundo.

“A mudança climática é a crise de nossa geração. Os fãs de K-pop são principalmente pessoas da geração Z e millennials. Então somos os que serão mais severamente afetados pelas decisões tomadas agora”, diz Nurul. “Lutar pela justiça climática significa lutar pelo nosso futuro.”

Há 1.799 fã-clubes de “cultura K” em 98 países, com cerca de 100 milhões de membros, de acordo com o Ministério das Relações Exteriores da Coréia.

“Imagine se 100 milhões de fãs participarem juntos da ação climática – será a voz mais poderosa da mudança”, estima Nurul Sarifah. “Esperamos que mais pessoas se juntem à luta para desfrutar do K-pop em um planeta habitável”.

“Não podemos ignorar este problema porque muitos fãs do K-pop são adolescentes. Na verdade, o Youth4ClimateAction também tem muitos fãs do K-pop”, explica Nayeon Kim, organizadora da plataforma Kpop4Planet na Coreia e ativista do movimento Jovens pelo Clima (Youth 4 Climate Action).

Rebeldes climáticos

O engajamento dos fãs do K-pop na ação climática não é um fenômeno novo. Nos últimos anos, esses jovens têm se manifestado persistentemente pela justiça climática e outras questões sociais. Os fãs indonésios de K-pop, por exemplo, fizeram campanhas de grande repercussão nas redes sociais pela preservação de florestas no país e em outras nações do Sudeste Asiático, como Papua.

Na China e na Coreia é comum a organização de mutirões de plantios de florestas em comemoração ao aniversário de artistas do K-pop. Fãs do gênero também têm organizado campanhas de doação para populações impactadas por desastres naturais em países como Tailândia, Índia, Filipinas e Indonésia.

Fãs dos grupos Monsta X e Wonho, chamados Monbebe e Wenee respectivamente, executaram um programa para adotar animais em extinção e manter um “zoológico” online para prestar contas das realizações. Já os fãs do BTS realizaram inúmeras campanhas para instituições de caridade que cuidam de animais.