Campanha Ligação Teen – Faça Amigos, Não Bullying

8
200x200 Pink

Quem acompanha o blog desde o começo já deve conhecer a nossa campanha permanente contra o bullying. Trata-se da campanha “Faça Amigos, Não Bullying“, que desde 2010 tem como objetivo o desejo de ajudar a reverter o triste cenário nacional em que o bullying tem feito vítimas diariamente, seja no colégio, seja na internet, na família e até mesmo no ambiente de trabalho.

Como o bullying continua crescendo, resolvemos republicar esta matéria e colocar no ar novamente esta campanha, aberta a todos e que não se encerra apenas aqui. Serão uma série de matérias sobre o assunto, com depoimentos de casos e dicas para pais, educadores e para você aprender a lidar com o assunto.

Se você tem um blog, um site ou simplesmente quiser participar da campanha, basta copiar um dos banners abaixo para o seu site ou compartilhar em suas contas na redes sociais.

A Campanha Faça Amigos, Não Bullying

A intenção da campanha Faça Amigos, Não Bullyng é tornar público este problema e conscientizar os adolescentes e adultos, principalmente pais e responsáveis por instituições que interagem com o público jovem, sobre um problema que para alguns pode ser um mero detalhe, mas que para quem é vítima do Bullying, pode pode ser um trauma para toda vida.

Para participar da campanha você pode copiar o banner que mais te agradar e usar aonde e como quiser. Você pode simplesmente copiar a imagem ou copiar o código que esta abaixo de cada uma e incluir no seu site ou blog.

E se você sofreu ou presenciou algum caso de Bullying e quiser nos contar sua história, você pode escrever nos comentários, sem precisar se identificar. Lembre-se seu caso, pode ajudar a evitar novos casos no futuro.

Esta esperando o que? Faça amigos, não bullying. Desligue-se desta idéia e ajude na luta por um mundo melhor para os jovens.

E para saber tudo o que já foi públicado aqui no Ligação Teen, sobre Bullying é só clicar no link.

Se você tiver twitter, também pode participar dando RT na mensagem deste link.

Faça Amigos Nao Bullying
200×200 No Bullying Azul

Faça Amigos Nao Bullying
200×200 NoBullying Branco

Faça Amigos Nao Bullying
200×200 No Bullying – Amarelo

Faça Amigos Nao Bullying
200×200 No Bullying Rosa

Faça Amigos Nao Bullying
300×250 No Bullying Pink

Faça Amigos Nao Bullying
300×250 Yellow

Faça Amigos Nao Bullying
300×250 Transparente

Faça Amigos Nao Bullying
300×250 No Bullying White

 

  • Larissa

    oi oi gente

  • ME AJUDAA – http://colirios.capricho.abril.com.br/perfil.php?idColirio=237854347 QUANTO MAIS RÁPIDO VOCÊ VOTA.
    QUERO SER O NOVO COLÍRIO

  • Diga sempre não ao Bullying.

  • Essa cena é d arrasar…

  • Diga não ao bullying

  • xlth1994

    Esse tema devia ser mais divulgado em TODAS as escolas. Pequenas brincadeiras tornam-se um sério problema… Como no meu caso, por exemplo!
    Os insultos eram (para eles) brincadeiras, sem nunca passarem por violência física. Durante quase dez anos, fui insultada e humilhada até na frente dos professores… e nunca foi feito nada! A minha mãe sabia e nunca mexeu um dedo para que eu mudasse de escola e os meus professores diziam que «eram coisas da idade». Ninguém merece ganhar alcunhas e muito menos quando tem problemas graves em casa… Pois hoje tenho 20 anos e sinto-me inútil e sem auto-estima. Cresci a ouvir todos a dizerem-me que não valia nada e graças à minha turma do 10º ano, graças a Deus que me mostraram que todos somos diferentes e que ainda existem boas pessoas neste mundo que está carenciado de bondade…

  • Ticiane Oliveira

    Eu Já Sofri Bullying E ainda Sofro Mai eu não ligo muito pois eu começei a entender que se eu Ligar pra que os outros dizem e como da corda para que eles continuem Fazendo isso comigo 😉

  • Anônima Princess

    Estou participando da campanha.A alguns anos atrás sofria bullying por ser magra,me chamavam de nomes tal como Kaveira,e isso me deixava triste e constrangida,chegava chorando em casa,tive algumas conversas com uma psicóloga,ajudou.Mas um dia olhando tv ví a história de uma menina q sofreu o mesmo caso que eu,e virou modelo.Agora pouquíssimas vezes mechem comigo e quando mechem tenho atitude e ñ faço nada,simplismente ergo a cabeça e sigo.